Turmas

  • Redes Sociais / Social Media

Turmas

Teste 1

O Toddler é uma turma formada por crianças que acabaram de aprender a andar, que estão ávidas a descobrir as alegrias de se conviver em grupo, e estão prontas para ampliar suas vivências. Nessa faixa etária (1 a 2 anos), além da dimensão afetiva e relacional do cuidado, o professor ajuda a criança a identificar suas necessidades e priorizá-las, assim como atendê-las de forma adequada. Além de serem cuidadas e receberem toda atenção necessária, as crianças são convidadas a brincar. A brincadeira favorece a autoestima e contribui para que ampliem saberes e se tornem cada vez mais autônomas para escolherem parcerias, papéis e vivências significativas que possibilitam maiores descobertas acerca do mundo em seu entorno.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

G3

O G2 é uma turma formada por crianças completam dois anos até 31 de março. Nesta idade, as crianças estão focadas no próprio eu, nos seus sentimentos e desejos. Nosso trabalho neste momento está, portanto, muito focado no desenvolvimento da auto-consciência, autonomia e auto-estima de cada criança. Assim, as atividades da rotina são pensadas de maneira a auxiliá-los neste processo. Por exemplo, iniciamos o dia orientando a criança a guardar a sua própria mochila e lancheira. Ao longo do dia, brincam no playground, fazem atividades de artes, entre outras atividades diárias. Em todos estes momentos da rotina, estimulamos a autonomia: cuidar dos próprios pertences, escolher o brinquedo com o qual querem brincar, manusear os materiais do ateliê, entre outras ações.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

G3

O G3 é uma turma formada por crianças que completam três anos até 31 de março. Nesta fase da educação infantil, a apresentação de novos conteúdos às crianças requer sempre as mais diversas estruturas didáticas, desde contar uma boa história, propor um jogo simbólico, uma brincadeira estruturada ou uma observação. Os projetos ganham força e participação ativa das crianças. Seja para pesquisar sobre o universo ou sobre aquele bichinho que mora no jardim. Todos os conteúdos são aprendidos por meio de vivências que possibilitam aprendizagens significativas e duradouras. Tudo é vivido sem deixar de lado o brincar e a interação, tão importantes para a constituição do sujeito.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

G4

O G4 é uma turma formada por crianças que completam quatro anos até 31 de março. Neste momento da educação infantil, já podemos observar com maior clareza o fruto do trabalho com a imersão em inglês. As crianças se expressam na segunda língua com bastante segurança, por exemplo, na roda sobre o “weekend”, as crianças relatam em inglês os lugares visitados; no ateliê, solicitam os materiais em inglês e já estão acostumadas a dizerem frases que fazem parte da rotina, como: ”I want to do wee wee”, “It´s time for lunch”, entre outros.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

G5

O G5 é uma turma formada por crianças que completam cinco anos até 31 de março. Nesta fase, introduzimos o português num período adicional de duas horas, portanto o currículo se torna obrigatoriamente semi-integral, com o inglês num período e português no outro.

Assim, trabalhamos com a cultura brasileira e com diversas atividades de leitura para que as crianças possam montar um repertório significativo e, então, aventurarem-se na alfabetização. Por exemplo, as parlendas são objeto de estudo ao longo do ano e favorecem uma relação prazerosa com o português, além de um maior contato com nossa cultura. Seguindo nossa proposta reflexiva de aprendizagem, as crianças constroem e reconstroem suas hipóteses de escrita, tendo ciência de que estão no processo de escrever convencionalmente.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

G6

O 1 ano é uma turma formada por crianças que completam seis anos até o dia 31 de março. No cotidiano do primeiro ano, valorizamos as situações lúdicas de aprendizagem que acontecem com as crianças imersas no bilinguismo e que as aproxima cada vez mais dessa segunda língua. Nas aulas que acontecem em português, a ação pedagógica tem como foco a alfabetização, que garante amplas oportunidades para que nossos pequenos aprendizes se apropriem do sistema de escrita alfabética. Aos poucos, as crianças aprendem a produzir textos antes mesmo de saber grafá-los de maneira convencional. Isso significa que, ainda que as crianças não possuam a habilidade de escrever e ler de maneira autônoma e ortograficamente correta, podem fazer uso da ajuda de parceiros mais experientes e também contar com o professor como escriba. Já nos diversos momentos da rotina e no processo de pesquisa dos projetos, as crianças são convidadas a viver novas formas de relação com o mundo, novas possibilidades de ler e formular hipóteses sobre os fenômenos, testá-las e refutá-las, elaborar conclusões, em uma atitude ativa na construção de conhecimentos, ou seja, o aluno protagonista de sua própria história/aprendizagem.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

G6

O segundo ano é uma turma formada por crianças que completam 7 anos até 31 de março. A criança, nesta faixa etária, passa a exercer de forma mais consciente seu papel institucional – o papel de aluno. Aos poucos, vai percebendo que como os outros, está inserida em um todo maior e assim adquire, a noção de alteridade. A partir daí, passa a interagir efetivamente como membro de grupo, na condição de igual para igual, amadurecendo o seu processo de auto-regulação.

Toda imersão no bilinguismo vivida até o momento, possibilita ao aluno interagir num contexto mais globalizado e as crianças se tornam capazes de lidar com diferenças culturais e se conscientizam de que são responsáveis pela construção de um mundo em transformação. Cada vez mais se tornam capazes de interpretar, expressar e negociar significados. O desenvolvimento destas capacidades implica ir além da competência gramatical e trabalhar com as competências sociolinguísticas, discursiva e estratégica.

Nas outras áreas do conhecimento, os alunos são incentivados a transmitir, partilhar, construir saberes e ter flexibilidade diante do novo. Assim, cotidianamente, potencializam suas capacidades, tornando-se sujeitos de sua própria aprendizagem.