Perguntas Frequen...

  • Redes Sociais / Social Media

Perguntas Frequentes

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O BILINGUISMO:

1) Qual a vantagem de eu colocar meu filho em uma escola de educação infantil bilíngue?
2) As crianças misturam as duas línguas nesta fase da educação infantil ?
3) E enquanto meu filho não conseguir se comunicar em inglês, ele poderá falar português na escola?
4) Como vocês ensinam inglês às crianças?
5) Meu marido e eu não falamos bem inglês. Isso será um problema?
6) Como é a adaptação das crianças na educação infantil bilíngue?
7) Por que meu filho muitas vezes se recusa a falar inglês em casa?
8) Como posso ajudar meu filho em casa com o inglês
9) Quais as vantagens do bilinguismo na primeira infância?

1) Qual a vantagem de eu colocar meu filho em uma escola deeducação infantil bilíngue?

Além da possibilidade de atingir uma grande fluência na segunda língua, a criança tem condições de desenvolver uma excelente pronúncia no inglês já que na faixa etária pré-escolar seu sistema está aberto para a pronúncia de quaisquer sons.
Diante das necessidades do mundo globalizado, atualmente é imprescindível ter uma boa fluência no inglês. A educação infantil é um momento adequado para se iniciar o processo de aprendizagem da língua já que este se dá de modo informal e prazeroso.
Para Lambert (1974), o fato do indivíduo se tornar bilíngue provoca efeitos na sua auto-estima e ego. Poder interagir com um outro grupo linguístico tem a influência de mudar o auto-conceito e auto-estima do indivíduo.
Isto sugere que o bilinguismo envolve uma aculturação, o que está relacionado com o contato ou incorporações de valores, aspirações, etc.
A valorização da sua própria cultura, no entanto, pode e deve ser encorajada paralelamente ao contato com a nova cultura.

2) As crianças misturam as duas línguas nesta fase da educação infantil?

Sim, inicialmente as crianças começam a falar uma ou outra palavra solta na segunda língua misturadas ao português.
À medida em que ouvem mais e mais inglês, incorporam mais palavras ao seu vocabulário, até que consigam formar pequenas frases em inglês.
As crianças têm consciência de que estão expostas a duas línguas, sabendo que estão misturando o português ao inglês que estão aprendendo. A mistura das duas línguas é um processo natural de aprendizagem na primeira infância, já que buscam o jeito mais efetivo de se comunicar verbalmente.

3) E enquanto meu filho não conseguir se comunicar em inglês, ele poderá falar português na escola?

Cada criança tem seu próprio ritmo de aprendizagem tanto na primeira língua quanto na segunda.
Na Puzzle respeitamos o ritmo de cada um, tanto em língua quanto em outras áreas de conhecimento.
Portanto sim, as crianças serão encorajadas a falar o máximo que conseguirem naquele dado momento em inglês, acompanhado do português.

4) Como vocês ensinam inglês às crianças?

A aprendizagem do inglês se dá de forma significativa às crianças, através de situações cotidianas na escola como música, reciclagem de lixo, lanche, arte, jogos, brincadeiras, horário da história, etc.
As crianças vivenciam estas propostas em inglês, sendo a professora o modelo na língua.
É importante ressaltar que além da linguagem falada, a comunicação acontece por meio de gestos, sinais e também pela linguagem corporal.
Muitas vezes quando se nota um ar de indagação por parte da criança, recorre-se a um gesto que evidencie aquilo que está sendo dito.

5) Meu marido e eu não falamos bem inglês. Isso será um problema?

As crianças permanecem na escola 4 horas diárias, suficientes para rapidamente começarem a entender o cotidiano da escola.
Em seguida, falam pequenas palavras soltas, que no próximo estágio tornam-se frases curtas (ex.”open please”, “sunny day”, e “water please”).
A fase seguinte deste processo de aprendizagem é a de conseguir formar frases mais complexas, que expliquem melhor alguma coisa que desejam, que realizaram, etc. como “I went to the farm”.
A comunicação na escola é feita através de um caderno, sendo os recados para os pais bilíngues.

6) Como é a adaptação das crianças na educação infantil bilíngue?

O período de adaptação na escola é um momento delicado para a família, já que representa a primeira experiência social da criança exterior ao âmbito familiar.
Mesmo seguros da hora da entrada da criança, e da escola mais adequada às suas necessidades, é comum que o pai e/ou a mãe tenha(m) sentimentos contraditórios como “meu filho nem chorou…”, com um ar de desapontamento.
A adaptação às pessoas que constituem a escola: funcionários, professores e crianças, e ao ambiente novo varia de criança para criança.
Alguns logo acenam tchau à sua mãe ou pai, outros demoram um pouco mais para ambientarem-se.
O importante é respeitar o ritmo individual da criança, comunicando-se com ela sempre na sua língua materna, até que se sinta confiante no novo entorno.
Inicia-se com o inglês somente passado o período de adaptação.

7) Por que meu filho muitas vezes se recusa a falar inglês em casa?

As crianças rapidamente respondem a um novo idioma quando percebem a legitimidade de seu uso.
A escola bilíngue representa uma comunidade de pessoas que se comunicam em inglês, portanto a criança se esforça para pertencer neste ambiente, tentando ao máximo se fazer entendida.
Sabe que em casa fala-se português, portanto em muitos casos vemos como as crianças evitam ou até se recusam a falar inglês neste contexto.

8) Como posso ajudar meu filho em casa com o inglês?

O inglês hoje já está bastante presente no nosso cotidiano em São Paulo.
Músicas, expressões como “hot dog”, filmes e a internet são exemplos muito próximos que mostram como estamos expostos ao inglês no nosso dia-a-dia.
Contudo, em casa pode-se também estimular o inglês através de músicas infantis, vídeos e DVD´s em inglês e até com um horário específico, como o do banho para conversar na segunda língua.

9) Quais as vantagens do bilinguismo na primeira infância?

O ensino bilíngue tem crescido bastante nos últimos anos na cidade de São Paulo.
Contudo, muitos pais, ao visitarem pela primeira vez uma escola bilíngue, mostram dúvidas em relação ao aprendizado de uma segunda língua nesta fase da educação de seu filho. Mostram-se desinformados a respeito deste processo de aprendizagem, que se dá paralelamente a outros conteúdos, e também a questões procedimentais e atitudinais. As crianças não poderiam aprender uma segunda língua mais tarde? Sim, sem a menor sombra de dúvida. Mas então, quais são os benefícios de uma escolaridade bilíngue desde o início da educação infantil?
Com o mundo globalizado e a necessidade de dominar a língua universal, ainda hoje o inglês, vem aumentando significativamente o número de pais que percebem a importância da fluência no inglês. Contudo não querem que seus filhos tenham uma experiência negativa para aprender este idioma, da mesma maneira que muitos sofreram ao aprender de modo obrigatório e formal. A consciência do processo de aprendizagem e a criticidade da criança mais madura, adolescente ou adulto, torna o processo de aprendizado mais doloroso.
No modelo de escola bilíngue por imersão, modelo seguido pela Puzzle educação infantil bilíngue, onde a criança é imersa num contexto onde ouve inglês durante todo o período de aula, cria-se um ambiente onde ela tem real necessidade de se esforçar em se comunicar naquela língua. A motivação para aprender mais está num real valor comunicacional; a criança quer pertencer ao grupo, portanto dá o máximo de si para expor suas ideias na segunda língua.
A criança aprende a segunda língua de modo prazeroso e significativo, através de situações didáticas que têm sentido para ela. A aprendizagem se dá na ação, ao se jogar dominó, por exemplo, ou ao jogar bola no playground com os colegas. As crianças são muito hábeis em perceber o que o outro está fazendo, então enquanto não compreendem o que lhes é dito, percebem a ação do outro, e seguem o que seus colegas estão fazendo.

Primeiro ouvem a segunda língua, para em seguida começar a reproduzir palavras, frases curtas, e depois frases mais complexas. Seguem o mesmo processo da primeira língua.

Já as crianças logo compreendem que ao falar a segunda língua, se tornarão aptos a se comunicarem com outros grupos em outros lugares. Facilmente assimilam que poderão “conversar com o Mickey na Disney”, o que é altamente motivacional. Não estão preocupados com o erro, aceitando muito bem o processo de aprendizagem e suas limitações em cada fase. Comunicam-se da maneira que sabem naquele momento, e podem misturar o português ao inglês, caso sintam que este é o modo mais efetivo de se expressar.

Na fase da educação infantil, o sistema fonológico da criança está aberto para a reprodução de variados sons, que podem ser completamente diferentes da sua primeira língua. A criança tem condições de reproduzir perfeitamente os sons que ouve, portanto conseguindo ter uma excelente pronúncia na segunda língua. O bilinguismo envolve também uma aculturação, já que ao se aprender uma língua ganham-se também aspectos culturais do seu povo, como as expressões e modo de comunicar os acontecimentos.
Vale ressaltar que por bilinguismo queremos dizer uma ótima proficiência em duas línguas, tanto na oralidade como na escrita.
Talvez a maior vantagem do bilinguismo seja o desenvolvimento de um pensamento divergente, ampliando o universo do indivíduo. Pesquisas mostram que a criança que tem o contato desde cedo com duas línguas aumenta suas conexões cerebrais, melhorando o raciocínio e desenvolvendo a criatividade.
Apesar das dúvidas de muitos pais, vemos como são inúmeros os benefícios da educação infantil bilíngue para a criança.